Sunday, April 16, 2006

5 coisas que eu não entendo

1 - Ateus (de blogueiros à cientistas) que se preocupam com qualquer religião.

2 - Porque arquitetos brasileiros famosos são sempre comunistas pré-históricos?

3 - As diversas maneiras em que celebridades milionárias tentam fazer a vida de seus filhos mais difícil.

4 - Apple rodando Windows (acho que ninguém, nem mesmo as 2 empresas, sabem exatemente quem se vai se beneficiar com isso).

5 - Quem ainda não entendeu que o Irã quer briga de qualquer jeito.

15 comments:

Cláudio said...

Uau! Nice template!

Alex said...

entao vc me entendeu errado. eu nao me preocupo a minima com religiao, nem com a biblia enquanto texto religioso, nem com os impactos teologicos de textos apocrificos. eu me preocupo com a biblia enquanto texto literario e tudo o que eu falo nela eh no mesmo tom e com a mesma preocupacao com que eu falo de moby dick ou dom casmurro. eh uma diferenca bem grande.

Paulo said...

Claudio,
Thanks!

Alex,
Vc sabe que nao tenho nada contra vc, mas honestamente acho isso BS. Eh como se vc assistisse todos jogos do Corinthians e falasse que nao gosta de futebol, ouq eu gosta do aspecto dramatico do futebol.

Eu, por exemplo, basicamente nao sou religioso. A Biblia vale tanto quanto o Livro de Mormom para mim. Se me disserem que descobriram uma nova prova de que o apostolo Paulo na verdade era primo do Judas, e que Judas era uma mulher, eu nao vou dar a minima.

Claro que cada um se interessa pelo que quiser, contanto que nao me afete. Mas mesmo assim, acho estranho essa facinacao (e nao eh so sua, eh so conferir os blogs do Pedro, Idelber, etc) sobre os assuntos biblicos.

[]s

Alex said...

cara, vc eh nao estah conseguindo separar biblia livro sagrado (que eh um saco) da biblia livro literario (que eh lindo). vc estah igualzinho aqueles caras que me veem lendo a biblia e, quando digo que sou ateu, nao entendem, fazem careta, e eu respondo, porra, se leio conan doyle sem acreditar em sherlock holmes, pra que preciso ser cristao pra ler a biblia?

isso eh preconceito contra a biblia. esquece o lado religioso. independente da religiao, a biblia eh uma antologia de mil anos de textos hebraicos. soh isso.

vc nao vai me ver discutindo nunca os aspectos teologicos ou religiosos do livros, soh os literarios e, ocasionalmente, pq sou historiador e nao consigo evitar, os historicos.

nada disso seria o que eu chamaria de "falar de religiao"

a comparacao com o corintians nao fez o menor sentido.

Paulo said...

Alex,
Olha, eu acho complicado. Se vc acha que aquilo tudo eh ficcao, qual eh o problema de falarem agora que o Evangelho de Judas eh "verdadeiro"?

Eu entendo a sua motivacao e conrodo com o ultimo post, mas concorda que o valor da discussao eh que de alguma maneira vc esta dando mais valor a Biblia do que a outros livros?

Pensa bem: Se aparecesse um manuscrito da Ayn Rand dizendo que o Hoark era viado, vc ia ficar tao interessado assim?

[]s

Alex said...

claro que eu dou mais valor a biblia do que aos outros livros, ue. eh o meu livro preferido!

eu nao me incomodo de falarem que o evangelho de judas eh verdadeiro. eu acho o de judas tao verdadeiro quanto o de mateus.

o que me incomoda eh a imprensa willfully misrepresent the news.

o post eh muito mais uma critica a imprensa do que sobre o evangelho de judas. alias, eu nao falo nada sobre o evangelho de judas pq nao sei nada sobre o evangelho de judas.

estava falando da cobertura da imprensa sobre o caso....

Cisco said...

Há uma quantidade razoável de comentários estúpidos sobre o Evangelho de Judas na imprensa. "Reacendeu polêmica", "revelação", blá blá blá. Não sei como o cara do Paleojudaica ainda não matou uns quinze jornalistas.

Agora, como blogueiro e ateu: eu me interesso por religião assim como interesso por vários outros fenômenos comportamentais humanos. Alguns tópicos religiosos - certas doutrinas, certas histórias - me interessam particularmente porque influem em outros temas que me interessam intelectual (política internacional, literatura, história) ou pessoalmente (eu era católico quando era pequena, toda minha família paterna trabalha no ramo de artigos católicos).

E tu também te interessa por religião, Paulo. Ou vai dizer que te é absolutamente desinteressante conhecer fatos sobre doutrinas de guerra justa muçulmanas, crenças religiosas de políticos americanos, milenarismo judaico e os colonos da Cisjordânia e o Confucionismo Norte-Coreano?

Anonymous said...

Paulo,

Nao precisa ser religioso para se interessar por religiao.

Eu, por exemplo, acho fascinante como as mais diversas religioes influenciam bilhoes de pessoas em todos os aspectos de suas vidas.

Por isso, eu gosto de ler sobre religioes, apesar de nao acreditar nelas como salvacao da minha alma.

[]s
AMack

Anonymous said...

Honestamente,acho que Alex Castro está certo.Em primeiro lugar,é perfeitamente possível ser vidrado na Bíblia só como obra literária(e que obra!!!).Em segundo lugar,a deformação mental que leva a Imprensa a dizer uma coisa quando deveria dizer outra é digna de nota,sim.Tanto faz se é Judas,Hoark ou Sherlock Holmes...

Paulo said...

Ho ho ho. Pisei no calo de todo mundo.

Ok, I guess I am wrong! Devo ser parte de uma minoria que nao se importa com religiao that much.

Acho que penso assim porque quem conhece gente realmente religiosa sabe que o belief deles nao eh negociavel. Fico imaginando o tal cientista que pesquisou o negocio de andar no gelo. Sera que ele realmente pensava que ia converter cristaos em ateus? Ou sera que ele tinha way too much available time?

E so mais uma coisa: Se a imprensa consegue noticiar fatos atuais de uma maneira tendenciosa, como eh que vcs podem ficar surpresos com essa cobertura do Judas?

[]s

Marcus said...

Paulo, você não é o único a conhecer (e deplorar) o estilo de gente "realmente religiosa". Todo mundo conhece gente assim, mas isso não torna a questão religiosa menos interessante, como fenômeno cultural.

O cientista que estudou uma possível explicação para Jesus andar na água não estava falando necessariamente para esse pessoal, mas para aqueles, latu sensu, que gostam do assunto -- que, como você percebeu pelas reações ao post, estão longe de ser uma minoria.

Ricky said...

Eu concordo com o Alex, mas no meu caso a Torah e os 4 evangelhos são textos históricos. Mas como eles tiveram e ainda têm influência enorme sobre milhões de pessoas, eu acho importante compreende-los, não só no aspecto histórico (o literário só lendo no original em hebraico ou grego, não posso afirmar nada), mas teológico também.

Em nossos trágicos tempos, o Corão e o Islâ militante são muito mais importantes do que a Bíblia cristã. Pelo menos não vejo cristãos querendo me matar para cumprir a vontade de Deus.

Mas na verdade, se alguém me perguntasse o meu sentimento, eu diria que considero tanto a Torah, quanto os 4 evangelhos quanto o Corão de uma ignorância barbára sem fim.

Cláudio said...

O homem massa é realmente fascinante.

Raimundo Arão said...

Idelber mental ataca novamente, sempre.

Porra, Paulo, pelo mesmo motivo que o cara mora nos EUA e detesta americanos, o american way of life, o hamburguer e o Tio Patinhas; pelo mesmo motivo que pessoas que espancam homossexuais no meio da rua são homossexuais enrustidos; o mesmo motivo que atinge gente afetada e recalcada --nesse caso, religiosidade enrustida, que o idelber mental vai resvalar na idolatria por estado, líderes esquerdistas (sem contar o Satã dele: os EUA, o capitalismo, etc). O cara é um boçal.

Sinceramente, não é o caso do Alex, por exemplo. Ele não nega autênticas impressões por sua crença. Mas o resto desse pessoal é triste.

Chantinon said...

Em "Angels in America", na cena que Al Pacino está nas ultimas, ele pede para o fantasmas de uma de suas vítimas cantar para ele...
Ele algumas vezes implora perdão e diz que está arrependido.
Achei que seria mais um que na reta final vê a luz...
De repente, ele abre os olhos e diz:
Enganei vocês, você cantou pra mim, e eu ganhei o jogo!
Para republicanos, esse filme deve ser a bíblia do inferno :)