Wednesday, March 29, 2006

França

O maior problema de qualquer welfare state não é economico, é psicológico.

Um dos cases que eu estudei no meu MBA foi sobre a Pizza Hut em Moscow. Era um estudo de 1991 que basicamente falava sobre as dificuldades de se implementer um negócio capitalista num país tão acustumado ao comunismo.

Um dos problemas mais interessantes era sobre a completa falta de ética de trabalho dos russos. Você tinha pessoas altamente educadas, muitos com PHDs e mestrado, que não conseguiam se manter empregados porque eles simplesmente faltavam no trabalho numa proporção absurda. E olha que trabalhar para a Pizza Hut naquela época era tudo que qualquer russo poderia esperar: status, dinheiro e até mesmo favores ilegais (muitos funcionários eram pagos em dollar mesmo sendo ilegal).

O que acontece hoje em dia na França é exatamente o mesmo problema. Depois de anos e anos de um sistema utópico aonde emprego é um direito e não uma oportunidade, qualquer mudança é traumática.

Para os americanos, tudo aquilo parece um absurdo. Eles acham os franceses preguiçosos e atrasados. Ninguém por aqui, do mais pobre ao mais rico, consegue imaginar um mundo aonde empregadores não possam demitir empregados quando bem entenderem.

Um talk radio guy comentou: "Now we know how to make the french fight".

---x---

Infelizmente certos princípios econômicos básicos não são intuitivos. Ouvi um dos protestantes franceses dizer hoje que "o governo está pedindo para que nós confiemos nos empregadores. Eles não vão nos fazer nenhum favor, vao despedir todos os jovens sem piedade".

Eu diria que se o conceito de oferta e demanda fosse ensinado no ensino primário, metade dos problemas do mundo simplesmente desapareceria.

---x---

"Os protestos contra a Lei do Primeiro Emprego (CPE) na França desafiam a lógica. Indicam que os jovens franceses vivem uma espécie de alienação, na qual é possível comer a omelete e, ao mesmo tempo, conservar os ovos."

Editorial da Folha.

Você sabe que o mundo está completamente maluco quando o editorial da Folha chama a crazy left de alienada e ainda por cima cita um ditado da Ayn Rand (apesar de que o exemplo dela era com um bolo e não omelete).

Sacré Coeur!

4 comments:

Jorge Nobre said...

"Now we know how to make the french fight".

Hahahaha!

Anonymous said...

a frase do bolo nao eh da ayn rand, eh um proverbio anglo-americano bem mais velho que ela. alex castro

Igor Taam said...

Paulo, eu havia escrito sobre os entraves do empresário brasileiro nessas bases psicológicas. Acho que alguns dos últimos Nobel de Economia têm falado sobre isso.

Dá uma lida, depois me fala:
http://writeinwater.blogspot.com/2006/03/herdeiros-da-padaria-na-definio-de.html

http://writeinwater.blogspot.com/2006/03/o-post-anterior-deveu-se-uma-motivao.html

Fernando said...

O que eu ia comentar, o Alex já indicou. Quer dizer que russos e franceses odeiam pizza? Não me leve a mal, mas os seus posts andam esquisitos. Cansou?

[]s