Thursday, January 26, 2006

Anti-americanismo verde-amarelo

Eu já critiquei por aqui o que eu vejo como uma grande ironia de certos brasileiros: ser anti-americano e se mudar para os EUA.

O problema é muito mais comum do que eu imaginava. Coincidência ou não, aqui na costa oeste conheci muito mais brasileiros do que na costa leste. Acho que já são uns 25. E pode parecer exagero, mas a verdade é uma só: 100%, todos sem exceção, são anti-americanos.

E eu não estou falando de gente que simpatiza com os democratas, faz piadinha com os colegas americanos ou que votou no PT. Estou falando de gente que considera o Bin Laden herói. Que acha os EUA um Império do Mal, e que não consegue ver diferença entre Hitler e Bush.

A maior diferença desse pessoal para o Idelber é que pelo menos eles admitem na cara dura que não gostam daqui, e que só vieram pelo dinheiro. A grande maioria só fica falando em voltar para o Brasil.

Mas eu fiquei aqui pensando comigo: Será que se o departamento de imigração soubesse de tudo isso, teria deixado eles entrarem no país?

Não estou dizendo que críticas deveriam ser proibidas, que só quem adora o Bush deveria ganhar visto, nada disso. Mas se alguém que te acha ruim o suficiente para merecer ser destruido não é seu inimigo, quem é?

28 comments:

Cláudio said...

"Só pelo dinheiro" ?

Ou seja, é tão calhorda quanto supostamente Bush seria. Afinal de contas ajuda o grande satã a progredir só pelo dinheiro.

Ou talvez no fundo, no fundo, esse pessoal não odeia nada os EUA. Apenas repetem o que lhes foi ensinado no Brasil e agora nos EUA. Pensar por si dá muito trabalho e a gente corre o risco de ser taxado de lobo mau...

Cisco said...

Como dizem os economistas: preste atenção no que eles fazem, não no que eles dizem.

Claudio said...

quem é este idelber?

Fernando said...

Paulo, eu conheci 2 brasileiros aqui no Texas. Ambos gostam do país e do estado. Junto comigo, somos 100%. Ou seja, andas em más companhias...

[]s

Jorge Nobre said...

25 Caras? Todos antiamericanos? Todos morando e trabalhando aí?

Bem, pelo menos podem dar uma razão concreta para odiarem os EUA? Podem dizer alguma coisa ruim que os EUA fizeram com eles? Não duvido que um ou outro americano tenha sido rude com um ou outro brasileiro - mas me parece muito difícil que todos os americanos que eles encontraram tenham sido ruins com todos os brasileiros que moram aí.

Fernando said...

Isso sem falar que todos fazem parte do Bin-clube do Osama. Eles trabalham em algum centro árabe?

[]s

Paulo said...

Eu sei que parece inacreditavel. Mas eh a pura verdade, sem exagero. Eu nao posso dar muitos detalhes, mas eh aquilo que eu falei.

Pior: Sao todas pessoas com nivel superior (muitos mestrados e doutorados).

[]s

Paulo said...

Uma coisa eu posso fazer mais tarde, quanto tiver tempo: Escrever as teorias conspiratorias deles. Nada muito novo, mas o legal foi ouvir as respostas quando eu tentei discutir.

Nem precisa falar que nao estou tendo muito sucesso em fazer amigos :-)

Roger said...

O nome disso é inveja Paulo. Na verdade, eles odeiam os EUA pelas suas virtudes e não pelos defeitos.

Cláudio said...

"Pior: Sao todas pessoas com nivel superior (muitos mestrados e doutorados)."

Matou a charada. :-)

Veja as origens. PUC, estou certo, tem um montão (tenho amigos que foram praí e "adoravam" os EUA). Tudo classe média/média alta (afinal, para sair do Brasil e praí era preciso hablar inglês).

Olha, eu nunca vi tanta gente sem noção quanto na área de TI. Tenho algumas teorias para as causas mas são meras conjecturas.

Bruno said...

Paulo, conselho de quem lidou com essa galera por 11 anos:

Cuidado com esses novos amigos, eles não odeiam os EUA, mas sim o fato do Brasil ter fracassado quando tinha tudo pra ser um país igual. E mais importante, odeiam o sucesso que qualquer brasileiro tenha nos EUA. Se você estiver legalizado e ganhando dinheiro, e ainda por cima gosta do país em que vive, melhor tomar cuidado com a rasteira que vão tentar te passar.

Anonymous said...

eu acho que o paulo está sendo injusto com o idelber. ele é de esquerda, o que significa que ele é programaticamente contra parte do que os EUA representam, mas gosta muito daqui.

mas concordo que tem muita gente que vem pra cá e odeia os EUA e eu juro que não entendo. Não me limito aos brasileiros. Estudei agora em dois departamentos de Espanhol e Português, cheios de latino-americanos e, especialmente em Berkeley, onde o pessoal é mais de esquerda, você encontra muita gente que odeia os EUA e tudo o que representam. E eu quase pergunto: poxa, que merda, e quer dizer que não te aceitaram na Universidade de Havana??

Tem muitos paises que eu desprezo, cuja ideologia me causa asco e que acredito piamente que sao forcas para o atraso da humanidade, mas nao consigo imaginar nada que me faria morar em nenhum desses paises.

Alex Castro

Grande Líder da Silva said...

Tem gente que odeia qualquer coisa. Aliás, quão a sério se deve levar alguém que odeia o país no qual está hospedado?

Eu odeio a China. Dificilmente irei lá por conta própria.

Malkhut said...

essa é uma boa piada, só possível na mente de algum oriundo de curso superior de universidade pública brasileira... Alguém aí conheceu um professor de universidade pública que não fosse de esquerda? nem eu! E pior, os caras levaram 1% de aumento, fizeram 3 meses de greve e não levaram nada e, podem ter certeza, votarão no lulla.

Isso quer dizer o seguinte: educação não quer dizer inteligência. PhD não significa nada, apenas um amontoado de livrinhos que o cara leu e não serviu para nada.

Fernando said...

É por isso que eu odeio ConDolcezza Rice. Além de PhD, a mulher ainda foi reitora de Stanford. Será que ela não entende que PhD não quer dizer nada!?! Desconfio de todo mundo que tem diploma. Bando de esquerdistas safados...

smart shade of blue said...

Dá-lhe Paulo !!

Aguardo agora seu post sobre os brasileiros que moram aqui no Bananão e odeiam o Brasil.

abçs

Fernando said...

Smart, não seja bobo. Há ódios que merecem respeito! Você acha que é fácil ser traidor, frustrado, ranzinza?!?

Cláudio said...

Ser engraçado requer talento. Ou se nasce assim ou é melhor ficar rindo da piada dos outros. Pessoas sem talento para tal no máximo conseguem arrancar um sorriso amarelo nos seus coleguinhas...

Jaime Leporace said...

Fernando, uma curiosidade: voce acha que todo mundo que nao gosta do seu pais é "traidor" e "frustrado"?

smart shade of blue said...

Jaime,

Pois é, muita gente na direita conservadora norte-americana acha que todo mundo que não gosta dos EUA é "traidor" e "frustrado". Até mesmo alguns que nem nasceram lá, como é o caso de certos brasileiros conservadores emigrados.

Paulo said...

Please, quando se discute um problema seria bom nao tentar desmerecer a definicao. O que eu nao entendo sao pessoas que mudam para um pais que acham ruim. Ninguem tem culpa (e muitas vezes meios de mudar) o fato de ter nascido num pais que considera ruim.

Apples and oranges.

Fernando said...

Generalizações facilmente ferem egos em transe, mesmo que estes adorem usá-las. "Odeie o perto e ame o longe". Será que é tão Apples and Oranges assim, Paulo? Tão Apples and Oranges quanto um conservador americano vs. um conservador brasileiro? Sei não...

Cláudio said...

Esta discussão não pode estar acontecendo...

Leila said...

Paulo, que fixação em falar mal do Idelber, Jesus... Eu, como o Alex, conheço Idelber bem melhor do que você e posso garantir que ele gosta muito dos Estados Unidos, ao contrário do que você diz nessa intriguinha com dissimulada indignação.

Eu moro na Costa Oeste, conheço quase uma centena de brasileiros aqui dos mais diversos matizes ideológicos e classes sociais, e todos gostam de viver aqui e jamais consideraram Bin Laden um herói. Realmente, não considero essa sua estatística muito representativa, tá mais com jeito de exagero ou lorota para fazer post polêmico.

Bruno said...

Traduzindo, em duas opções:

1- O Paulo não sabe fazer amigos com brasileiros que vivem nos EUA, enquanto que a Leila é especialista no assunto, pois tem 100 amigos tupiniquins que amam os EUA. Eu só tenho um amigo: meu cachorro. E garanto que ele ama os EUA, porque quando aparece o Fidel Castro na televisão ele rosna.

2 - O Paulo sem querer descobriu uma célula terrorista formada por integrantes do MV-Brasil, PCdoB, PSTU e PT vivendo em pleno território americano. Paulo, avise à NSA, do contrário homens-bomba vestindo cuecas forradas com dólares e dinamite explodirão o Mickey Mouse em plena Disneyworld.

Bruno said...

Aliás, uma centena de amigos com a mesma opinião também não é o que se pode chamar de estatística representativa. Parece mais um exagero para responder de qualquer jeito a um post polêmico. :)

O engraçado é que me fez lembrar um ex-professor da graduação, que gostava de dizer o seguinte:

Um brasileiro com opinião formada sobre qualquer coisa - ou ele já não vive no país ou gostaria de não viver.

Quatro brasileiros com a mesma opinião sobre algo - artigo 288 do Código Penal, formação de quadrilha ou bando para o fim de cometer crimes. :)

Jorge Nobre said...

Para ser justo com o Atleticano, tenho que concordar com o que o Alex falou. Todo mês leio ele para encontrar um bom motivo para xingar (e o Idelber raramente decepciona) e posso dizer com plena convicção: O Idelber adora NO. Dá para sentir que mesmo que não houvesse qualquer tipo de pressão financeira ele passaria parte do tempo em NO e parte do tempo no Brasil.

E morde e assopra bunda nenhuma! Eu digo o que penso! Quantas esmolas o Idelber deu para os pobres na vida? Aposto que somando tudo não dá nem metade do que ele gastou para publicar suas sandices na Internet.

russo said...

PRIMEIRAMENTE,sou fanatico pelo socialismo e pelo meu pais,acredito que o Brasil pode se tornar a maior potencia mundial,pois e rico nao so em belesas naturais mas em dinheiro,o problema e a ma administracao de recursos.Outro fator e a populacao que tem grande porcentagem de negros que e uma raca inferior.Eu nasci e moro na Bahia e vejo o pessoal umilhar bahianos chamando-nos de pretos mas que na verdade sou descendente de holandes e sou muito mais claro que esses idiotas do sudeste.Os EUA e rico por causa dos OTARIOS que consomem seus produtos de baixa qualidade ao enves de consumir produtos brasileiros,eu so compro produtos daqui,tenho 14 anos e estou no segundo ano cientifico so tiro dez e sou um aluno exemplar,adoro a Suica , meu tio mora la,em breve estarei em Genebra com meu tio, me formarei e retornarei para o Brasil para honrrar minha nacao, e por fim ao imperio americano.Por favor visitem Itabuna minha cidade e vao na meu colegio AFI e lembrem-se so consuma produtos brasileiros e descupem-me pelo meu portugues.