Tuesday, February 21, 2006

Mais dados sobre o império

Todo esse dinheiro gasto com educação mostra a clara intenção de dominar o mundo...



Percebam como a situação piora depois que Bush sobe ao poder!


Isso mostra porque a globalização é uma farsa. Tendo o melhor sistema de educação do mundo fica fácil!

Esses malditos imperialistas...

(Para quem quiser saber minha opinião de verdade sobre a educação estatal daqui, leia este post)

10 comments:

Leila said...

A última do seu ídolo:

During the February 20 broadcast of his nationally syndicated radio show, Bill O'Reilly suggested that the United States "hand over everything to the Iraqis as fast as humanly possible" because "there are so many nuts in the country -- so many crazies -- that we can't control them."

O'Reilly has previously called those advocating immediate withdrawal from Iraq "pinheads" and compared them to Hitler appeasers.

Que análise serena, profunda e balanceada do Sr. O'Reilly.

Depois é a esquerda que se comporta como loony.

Paulo said...

Nesse caso ele esta errado oras. Mas se isso eh uma opiniao loony, entao 80% dos Democratas tambem estao...

Leila said...

Paulo, perceba como o cara se contradisse totalmente; e os termos aloprados que ele emprega.

Só estou dando esse exemplo para te mostrar que loonies existem - e muitos - na direita também. Não entendo como você se espanta tanto com supostos exageros no discurso da esquerda americana, mas aceita tranqüilamente as sandices do O'Reilly.

Quanto ao post sobre o Cheney, você está demonstrando um desconhecimento de assessoria de imprensa política, e de como um governo deve se comportar dentro da democracia americana. Um fato grave como o acidente em que o vice-presidente atira num homem (acidente ou não) deve ser comunicado imediatamente ao público. O correto seria ele, primeiro, ter avisado ao seu superior, presidente Bush (e não fez isso); em seguida, eles deveriam ter acertado com a assessoria de imprensa da Casa Branca uma nota oficial, o que também não aconteceu. Essa é a forma profissional e ética de um governo se comportar dentro de uma democracia. E nos EUA, o conceito do public's right to know é muito prezado.

A maneira como Cheney se comportou mostrou uma tentativa de acobertar o acidente, ou, no mínimo, sua tendência em operar de forma independente e de acordo com suas próprias leis. Sua demora em comunicar o fato e colaborar com a polícia é que levantam suspeitas de que algo está sendo escondido. Ninguém pode comprovar se ele estava ou não alcoolizado, pois a polícia não teve acesso a ele. A testemunha de Armstrong também é falha porque ela se contradisse sobre o acidente, e é uma testemunha parcial, partidária.

O fato de ele dar entrevista (gravada) apenas para a Fox revoltou a muitos porque a Fox é praticamente um órgão de propaganda do governo. O Cheney com o Brit Hume estava seguro, era uma entrevista no gênero softballing. Ainda há muitas perguntas a serem feitas, mas ninguém teve a chance de confrontá-lo.

Paulo said...

Leila,
Porque vc esta comentado sobre tudo isso nesse post eu ainda nao entendi.

Mas como eu sou legal, vamos la: Logico que existem loonies na direta. Ja ouviu falar do Savage? O problema eh que a esquerda americana eh mais loony, e de quebra, eu tenho muito mais compatibilidade com a direita. Caso oposto do seu, nao eh mesmo? E eu nao vejo vc falando mal de ninguem da esquerda no seu blog. Eu pelo menos tento. (Ja tinha falado mal do O'Reilly algumas vezes).

Quanto ao Cheney, nao existe prova nenhuma que ele nao deu acesso a policia. Pode ir rever os fatos, o xerife la do Texas que marcou a "entrevista" para o dia seguinte.

Quanto a maneira que ele lidou com a imprensa, nao vejo nenhuma novidade. Ele nao da uma entrevista geral desde 2002. Eh o estilo dele, e isso nao eh ilegal ou imoral. Eh somente um estilo. Se fosse algo que o povo realmente achasse condenavel, provavelmente as eleicoes nao teriam acontecido da maneira que aconteceram.

Eu pelo menos nao dou a minima se ele puxa o saco da imprensa la da White House ou nao.

[]s

Leila said...

Paulo, achei que não tinha problema comentar os posts anteriores no post novo, muita gente faz isso no meu blog e eu não me importo.

Bem, não se trata de "puxar o saco" da imprensa, e sim de se comportar como uma pessoa num cargo público que deve satisfação de seus atos. Queira ou não, ele é um cidadão como qualquer outro, e em caso de acidente com ferimento grave, ele é obrigado a prestar depoimento à polícia imediatamente. Deveria ter havido uma investigação e perícia NO LOCAL, o mais rápido possível. As primeiras notícias de domingo e segunda deram conta que o Serviço Secreto não permitiu aos policiais locais entrevistarem o Cheney logo após o acidente. Se o xerife "marca a entrevista para o dia seguinte", é porque é um policial incompetente ou comprometido com o poder.

Bruno Chiarelli said...

"Bem, não se trata de "puxar o saco" da imprensa, e sim de se comportar como uma pessoa num cargo público que deve satisfação de seus atos."


Deus do céu Leila, você parece até uma republicana da era Clinton...

smart shade of blue said...

Bruno,

Para você, fellatio = tiro na cara ?

Paulo said...

Smart,
Obviamente sua pergunta eh slanted.

A pergunta correta seria: atividades sexuais e acidentes pessoais de qualquer politico.

E nesse caso, ambos sao total e completamente sem importancia para o publico.

smart shade of blue said...

Paulo,

Defina "acidentes pessoais".

Antes de responder, considere que um episódio de fellatio entre um cara e uma subordinada diz respeito primordialmente a eles (e acessoriamente, à esposa). Um vice presidente capaz de atirar em alguém já é coisa diferente; trata-se de episódio que merece maior consideração, até porque pode ser um crime.

Paulo said...

O governo nao tinha nada que se meter em nenhum dos dois casos.

Satisfeito?