Sunday, April 15, 2007

Call a spade a spade



This is from a Time article.

The thing that really pisses me off about the abortion discussion is how the pro choice people pretend it’s a different issue.

It is not a baby, it’s a fetus.

It is not killing, it’s “an interruption of possibility of life”.

And of course, the reasons for doing an abortion are always noble ones.

I just wish they had a poll where they asked the income of these women that say “can’t afford a baby”.

8 comments:

camila said...

Esse negocio de aborto eh interessante. Sou filha de orientais, primeira geracao, e morei na Asia depois de "grande" por seis anos. Como vc sabe, o aborto na China eh compulsorio, na Coreia e no Japao eh liberadissimo. Alias, na Coreia eles davam incentivos economicos para a mulheres nao terem mais de 2 filhos. Por duentos dolares podia-se ter um aborto. Nao falo so de adolescentes aterrorizadas pelos pais machoes, nem as jovens que ainda nao sao casadas, estao trabalhando e nao teem qquer outra pessoa para ajudar na criacao da crianca. Digo de mulheres casadas, com condicoes, sabidas. Mas nenhuma delas era criticada pela escolha. Na religiao, ate os catolicos nao fazem fuzue em relacao ao controle de natalidade la. Eh rarissimo ver casais com varios filhos, nunca vi nenhum por serem catolicos. Uma propaganda do governo que deu muito certo.

E vc, acha certo aborto em Paises Asiatico hiper-populosos (como a China)? Ou so acha errado em Paises como o Brasil ou os Estados Unidos? E em relacao a gravidez de mulheres drogadas, ou prostituidas, ou ate mesmo que nao estao nem ai? Mulher de ladrao com 7 filhos deveria abortar? Nenhum aborto, so controle de natalidade? Compulsorio ou voluntario?

fyi said...

Camila,
Eu nao sou necessariamente a favor da criminalizacao do aborto. Assim como nao sou contra a pena de morte.

O negocio eh que aqui nos EUA criou-se essa ideia de que aborto nao eh sobre terminar uma vida humana. E obviamente eh.

Eu sou totalmente a favor de controle de natalidade. Alias, eh uma das areas em que eu faco excecao e acho que o governo deveria gastar mais.

Alex said...

nao entendi o que essa pesquisa muda. na verdade, minha pergunta seria: e daí?

camila said...

Qdo a pessoa eh casada, eh dificil falar em usar camisinha sempre, ou mesmo pedir para a mulher tomar a pilula por 20 anos. Mas seja nos EUA ou no Brasil, numa situacao dessas, com familia feita, as pessoas acham um crime abortar. Ficam horrorizadas! Nao na Asia. Deixam como escolha do casal, e muitas vezes ate elogiam, se, por exemplo, o casal tem ja dois filhos e nao querem baixar o nivel economico da familia. Eh ate uma vantagem para o MUNDO, imagina se os Chineses liberassem o numero de criancas.O fato eh que la a palavra "aborto" nao esta relacionada a palavra "crime", ou "matar um bebe" o que pode ser um conceito estranho, assim como a palavra "religiao" nao esta relacionada com a palavra "vida". A palavra aborto esta relacionada a "qual eh o nivel de vida que vc vai ser capaz de dar para sua crianca".

Como vc ve no poll, as mulheres nao citaram so uma razao para nao ter a crianca. Pois 73% com 74% eh mais de 100%, claro. Sao varios motivos; can't afford a baby and have completed my childbearing ou can't afford a baby and don't feel mature enough. Ou ate mais de duas ou tres razoes. Entao vc falar em "mostrar o income dessas mulheres" eh simplificar demais a questao.

Vc tb disse nao ser necessariamente contra o aborto, entao nao entendi direito a sua birra. Eh birra pela escolha de palavras? Muita douracao de pilula? Preferia que as pessoas falassem: matei um nene hoje por essas e essas razoes? Ou so pq os que sao pro choice sao de maioria esquerda? Ou por ter crescido num Pais em que o aborto esta ligado a um crime?

PATRICIA M. said...

Controle de natalidade eh uma coisa completamente diferente. Antes de mulheres abortarem por razoes tais como "um filho mudaria drasticamente a minha vida", por que nao evitar a gravidez? Por que nao tomar pilula? Realmente as razoes que se dao sao das mais estupidas possiveis. Falta vergonha na cara do mulherio de plantao para usar metodos contraceptivos.

fyi said...

Camila,
Bom, nao acho que a Asia seja realmente um modelo no quesito respeito pela vida.

A diferenca entre controle de natalidade e aborto eh a mesma entre prevencao de crimes e pena de morte. Se eu e a minha esposa ficamos gravidos sem planejar, o problema ja existe, e nao eh porque vc chama um nenem de feto que a situacao muda muito.

Se isso eh bom ou ruim para o mundo tambem eh discutivel, e novamente comparavel ao problema dos criminosos. Sera que o mundo seria pior se amanha todas as cadeias do mundo fossem destruidas com todos criminosos dentro?

Assim como eu acho que, no geral nao devemos matar alguem por ter cometido um crime, nao acho que devemos matar bebes porque os pais cometeram um erro e fizeram algo que nao estava planejado ou que nao tem dinheiro para sustentar. Existem casos em que isso eh necessario, e eh por isso que nao sou a favor da criminalizacao.

A linguagem faz toda a diferenca.

fyi said...

Alex,
Usando novamente a analogia da pena de morte, a diferenca eh entre executar um pedofilo assasino e um batedor de carteira.

[]s

PATRICIA M. said...

Paulo, realmente. Respeito pela vida na China: bebes do sexo feminino sao mortos ao nascer; mesmo que se queira ter 2 filhos, isso eh impossivel. Alem de respeito pela vida, um grande respeito pelas liberdades individuais.