Tuesday, August 23, 2005

Cegueira ideológica

Algumas pessoas não entenderam bem este post sobre as 10 lições do Emir Sader. Acharam que eu não percebi que ele fazia uma mea-culpa. Eu entendi sim. O ponto a se considerar não é que esse pessoal está finalmente admitindo a corrupção do PT. Seria impossível não admitir. O negócio é notar como esse pessoal acreditava, de verdade, que a esquerda era pura e incorruptível!

Mais um bom exemplo sobre esse assunto aparece nesse texto da Folha (aonde mais?) de hoje, escrito por Marisa Bittar e Amarilio Ferreira Jr., doutores em história social pela USP:

"Hoje, estamos ante outra crise gravíssima envolvendo a esquerda. Porém, crise de natureza distinta. O núcleo dirigente do PT, por meio da triangulação que atacava os cofres públicos objetivando a continuidade do seu projeto de poder, introduziu uma prática estranha à esquerda, corroendo-a por dentro.
Esse erro histórico será muito mais pesado de carregar do que o de 1935 e não atinge apenas o PT mas também o patrimônio mais caro de toda a esquerda: os seus princípios éticos, que, aliás, sempre a distinguiram de todas as demais forças políticas. A história registra que, no caso dos comunistas, por exemplo, ainda que criticados ideologicamente, sempre foram respeitados e até admirados pelas virtudes éticas e morais subjacentes a sua prática política.
A atual crise indica que, infelizmente, o PT deu pouca importância à história do Brasil e da esquerda, minando seus valores mais altos e dificultando a possibilidade histórica de construirmos uma sociedade fundada no bem comum. Agora, será mais difícil remar contra a maré ideológica conservadora para continuarmos acalentando as nossas utopias. "


Seria engraçado se não fosse trágico.

2 comments:

Patrick said...

Inacreditável, surrealismo puro...
Na verdade, é pura canalhice mesmo, não é possível que alguém com um mínimo de conhecimento acredite nesse tipo de argumento.

Cláudio said...

Imagino: Vladmir Strupienko é honesto! Se ele disse que matou 600 mil pessoas não foi nenhuma a mais, nenhuma a menos. É um poço de virtude!

O que me impressiona não é alguém que pense (ou queira nos fazer crer que pensa) isso. O que me espanta é uma pessoa dessas encontrar espaço para escrever essas asneiras. Antes que algum engraçadinho reaja chocado ("Censura! O liberal tá pregando a censura!") alguém encontraria um veículo para publicar um texto que tentasse convencer os leitores que o Sol, ao contrário do que todos pensam, é gelado? Nao creio. Nenhum meio de comunicação iria querer nas suas páginas uma aberração dessas, sob pena de virar motivo de chacota e escárnio popular. Pois é neste mesmíssimo tipo de aberração que eu classifico o texto (feito a quatro mãos ainda por cima!!!) linkado pelo Paulo.