Friday, August 19, 2005

The enemy within

Emir Sader, o sábio, explica as 10 lições que a crise do PT "ensinou". Todas são incríveis, mas a melhor de todas foi:

"5. A corrupção e a imoralidade são exclusivos da direita
As denúncias revelam, de forma eloqüente, que dirigentes do PT praticaram sistematicamente atos de corrupção, seja para comprar votos aliados, seja para benefícios próprios, materiais ou de influência pessoal e política. É certo que os votos comprados serviram para beneficiar projetos da direita, mas foram crimes cometidos por dirigentes do mais importante partido de esquerda do Brasil. A vigilância ética, portanto, tem de ser uma atitude permanente da esquerda, sobre tudo e ainda mais sobre si mesma."

Falando sério, esse sujeito é professor da USP, da Uerj, e coordenador do Laboratório de Políticas Públicas da Uerj. Eu duvido que isso seja muito diferente do que ele ensina nessas faculdades, que supostamente estão entre as melhores que temos.

Nós pagamos o salário dele. Nós patrocinamos décadas de doutrinação de milhares de jovens com esse lixo.

Como não achar que temos o governo que merecemos?

16 comments:

Anonymous said...

O titulo do texto dele é:

"Eis algumas inverdades que a crise atual permite desnudar:"

Se eu entendi direito, ele diz que isso sao as mentiras propagadas, não?

[]'s

Paulo said...

Sim! E fica obvio que ele so entendeu que a esquerda pode ser corrupta depois dessa crise, nao eh???

E alem disso, leia a explicacao dele. "É certo que os votos comprados serviram para beneficiar projetos da direita"!

Enfim...

Raimundo Arão said...

Eu ia usar esse espaço para fazer alguns comentários, mas desanimei só de pensar nos casos. Mas é incrível a marcha ré. Cansa!

Nemerson Lavoura said...

No que diz respeito à UERJ, eu posso afirmar o seguinte: as faculdades da "área de humanas" daquela universidade são umas porcarias. Fraquíssimas. Um dos motivos, dos mais óbvios, é a péssima qualidade dos professores. Aliás, aquilo é é um cabidão de empregos da esquerda. Tem gente lá ainda pior que o "Emir Sádico", believe it or not.
Eu sei porque estudei na UERJ (mas em outra área. Em outra área !). A ministra das mulé, Nilcéia Freire (burra que nem uma porta), já foi reitora de lá. Nunca dantes entrou tanta gente sem concurso numa universidade pública...

Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Leonardo said...

Spam em blog é novidade pra mim. :)

Com relação ao post, o problema do Emir Sader é que, com esse nome, o cara não pode ir pra Disney visitar o seu colega de QI, o pateta.

Posso voltar a um assunto antigo? Eu disse aqui que o tal brasileiro morto foi o culpado pela própria morte, por ter pulado a catraca e corrido da polícia. Parece que não foi nada disso, a morte foi causada pela incompetência da polícia mesmo, somada a uma boa dose de racismo. É triste. Mas é nisso que dá basear um comentário ao seu post em informações dadas pelo governo, seja ele de qualquer nacionalidade. :)

Paulo said...

Leonardo,
Tambem eh a primeira vez que eu vejo isso. Ja deletei.

Quanto ao brasileiro, parece mesmo que a culpa foi da policia. Eu ate escrevi isso nos comentarios daquele post, qualquer coisa que vc escreve baseado em segunda mao corre o risco de ser errada. Se a verdade foi que ele nao fez nada de errado, quero mais que os policiais sejam punidos da forma mais dura possivel.

Mas isso mostra como as cagadas do governo sempre aparecem. O pessoal que gosta de certas teorias de conspiracao acham que o governo tem poderes magicos de esconder fatos de todo mundo para sempre. Ceticismo exagerado eh pior do que nao errar de vez em quando.

[ ]s

Edson said...

Pô, sacanear o Emir nem tem graça. Até nos fóruns de esquerda que eu participo esse e outros artigos foram usados pra mostrar que o sujeito é uma besta quadrada...

E sobre o Jean Charles, a coisa foi pior do que eu já suspeitava que tinha sido. Eu ainda acreditava que ele tivesse corrido dos policiais, por eles estarem à paisana e não terem se identificado. Pelas informações que surgiram agora, nem isso: ele só correu pra entrar no trem, o que torna a situação ainda mais kafkiana do que me pareceu à primeira vista.

david said...

O "anônimo" está certo, Paulo. Vc entendeu o artigo de forma errada. A idéia de que a corrupção é exclusiva da direita é uma das "inverdades" apontadas pelo emir Sader.

abs

Paulo said...

David,
Nao, eu entendi que era isso que ele estava fazendo.

O negocio eh que ele considera essa "revelacao" de que a direita nao eh a unica corrupta como uma licao da crise. Isso significa que ate antes da crise ele acreditava (e ensinava) que so a direita era corrupta!

[ ]s

Raimundo Arão said...

Dei uma olhada no artigo. Realmente, Paulo, ali o Emir Sader quis dizer que a noção de que "5. A corrupção e a imoralidade são exclusivos da direita" é falsa. Tanto que ele começa o texto assim: "Eis algumas inverdades que a crise atual permite desnudar". E passa ponto por ponto. Menos mal. De qualquer forma, I'm done.

Abraços

Raimundo Arão said...

Eu só acho meio louco ele achar que a temível direita sequer existe no Brasil. Pelo menos o que eu entendo, muito genericamente, como direita nos moldes internacionais. O engraçado é o medo desta direita social-democrata (sic), que é ameaçadora, e serve os "estadunidenses".

De quaquer forma, Sader não deixa de soltar pérolas: "A direita – de Pinochet a Salinas de Gortari, de Menem a Fujimori, de Collor a FHC, de Carlos Andrés Perez a Sanchez de Losada – expressa na corrupção sua mentalidade privatizante em relação ao Estado e aos bens públicos." É mais um Professor Doutor dando aulas edificantes com nosso dinheiro.

Chantinon said...

Ahahahaha!!!
Conheço grandes mestres de algumas faculdades. O problema de mentes burras pensantes vai além de criar alienados.
Você tem que ver o que é uma calourada. Quando eu era adolescente, e isso fazem menos de duas décadas, os campos ainda eram pontos de encontro de gente maluca, criativa e empolgada. Hoje universidades são basicamente unidades fabris de alienados.
Na verdade nosso país é tão alienado quanto os EUA. Aqui ainda tem gente que acredita com a alma que Lula não sabia de nada.
As festas dos Campos antigamente eram regadas a rock progressivo e musica alternativa e coisas do gênero, hoje a coisa é absurdamente diferente... o ritmo vai do pagode ao forró cearense. As universidades disputam clientes pelo preço de suas mensalidades. Tem universidade que fica dentro de shopping.
E o que me dá um frio na espinha é saber que mestrado agora é coisa que qualquer cidadão que tenha paciência de ficar mais 2 anos com a bunda na carteira realiza.
Se alguns dos velhos mestres são alienados, imagine o que vem por ai...
Silvio Santos criou o Walmart da comunicação... –Se o povo quer mulher pelada, eu boto mulher pelada. Se quer violência, eu boto violência.
É triste dizer isso, mas no governo militar, pelo menos as escolas tinham mais qualidade.
Lula está construindo 700 novas universidades, e eu não conheço nenhuma das universidades federais que tenha 50% do seu espaço físico utilizado, só faz sentido para as empreiteiras essas novas 700 casas de ensino (Ensino ?).
Eu sinto melhoras no mundo, mas rumamos para um lugar menos sábio.