Thursday, September 15, 2005

Liberdade econômica

Mais um ranking, este medindo a liberdade econômica e criado pelo Fraser Institute. Este índice mede basicamente 5 fatores:

1 - Tamanho do Governo: Despesas, Impostos, e Empreendimentos
2 - Estrutura legal e Segurança do Direito à Propriedade
3 - Acesso à Fundos Confiáveis
4 - Liberdade de Comércio Internacional
5 - Regras de Crédito, Trabalho e Negócios

Num total de 127 países, o Brasil ocupa a posição 88. Estamos empatados com Equador, Haiti, Madagascar, Nigéria e Turquia, e atrás da Nicarágua (70), Índia (66), Quênia (59) e Chile (20).

Uma análise interessante desse estudo foi feita pelo cientista político Erik Gartzke, da Universidade de Columbia. Ele mediu a relação entre paz e o índice de liberdade econômica. O resultado é claro:



Quando se compara paz com democracia, o resultado é bem diferente:


Interesting stuff.

15 comments:

Marcus Pessoa said...

Então o Brasil não está seguindo essa primeira tabela, na medida em que está longe de qualquer beligerância...

Fernando said...

nao so' isso, mas a Figura 2.1 tem uma variacao monstruosa no seu scatter. Some severe curve-fitting there...

Interessante que o mesmo site indica que a liberdade economica tem crescido no Brasil, ultrapassando inclusive os indices de 1970. Ta' certo isso, Paulo?!? Ta' na hora de contactar o Instituto Liberal no Rio.

[]s

Marcelo said...

Está mesmo?

O MST por acaso é o que?

O tráfico no Rio é o que?

O PCC é o que?

Ah, esquecí. Aqui quadrilha ou grupo terrorista tem que ser chamado de movimento social.

Fernando said...

Marcelo, mesmo considerando o que vc falou (que e' certamente pertinente), nao bate com a pesquisa:

interstate = entre estados

[]s

Leilíssima said...

Ih, Paulo, você me provocando de novo, o que você quer dizer com "Este índice mede basicamente *5* fatores"? Porque meu nome tem *5* letras, L-E-I-L-A? Para de me provocar e assuma isso.

E esses gráficos racistas e machistas. Só podia, numerais cardinais da Igreja Católica são todos conservadores. Eu li no Código Da Vinci, viu?

Paulo said...

Pessoal,

Po, logico que esses graficos nao podem ser levados a ferro e fogo. Sao somente tendencias, aplicam para uns e nao para outros. Mas se nao tivesse nada a ver nao teria dado a linha (mesmo com scatter a tendencia esta la nao?)

E eu nao duvido que exista uma dose de avaliacao subjetiva nesses estudos. Mas nao vejo porque implicar bias (pelo menos no caso do Brasil).

[ ]s

Fernando said...

a covardia assume muitos nomes, obviamente.

Marcelo said...

Fernando,

Isso é. Mas no caso do Brasil você tem que levar em conta que as forças armadas aqui, a excessão de uma pequena janela aqui e alí, nunca foram uma força de combate efetiva durante o século XX.

Fernando said...

Só pra esclarecer, eu não me referia a você, Paulo, neste último comment. É uma pena, a discussão estava boa nestes últimos dois posts, até a chegada das crianças. Até mais.

[]s

Paulo said...

Fernando,
Ja conversamos sobre essas coisas. Nao concordo com a agressividade gratuita da Leila, mas tambem acho essas provocacoes uma bobagem. Deixa pra la, e let's keep rolling.

[ ]s

Rafael Azevedo said...

Engraçado, Fernando. Na falta da coragem de admitir a bobagem que você falou, e sem ter o que responder ao meu comentário no outro post, você insiste em ficar querendo fazer "briguinha" e apela pra me chamar de "criança"? Acho que isso deixa mais do que claro quem é que está com criancice.

Marcus Pessoa said...

Paulo, eu acho que você deveria apagar o comentário desse provocador, que fica fazendo piada com a Leila. Se fosse no meu blog, eu apagaria.

marcus peçonha said...

Eu, o velho do faraó, acho inadequado o uso da caixa de comentários para evidenciar, por meio de sarcasmo, as estupidezes correntes na blogoseira. Para nós, educação; pros os outros, wundercomments. Apaga! E apaga esse aqui, também.

Marcus Pessoa said...

Escrever um comentário anônimo só evidencia a estupidez de quem o escreveu.

Anonymous said...

Qual é, Marcus? Eu estou do lado de vocês.